1. Remédios interferem em exames laboratoriais?
  2. Há alguma incompatibilidade entre as vitaminas e os exames laboratoriais?
  3. E fumar antes de fazer exames, tudo bem?
  4. Pode-se fazer exame de sangue com gripe, resfriado ou febre?
  5. E eletrocardiograma com febre?
  6. Menstruação interfere nos exames?
  7. Mulher menstruada pode fazer exame de sangue?
  8. Esforço físico atrapalha os exames laboratoriais?
  9. E bebidas alcóolicas podem alterar resultados de exames?
  10. A alimentação também interfere nos resultados de colesterol e triglicérides?
  11. Como tem que ser a alimentação para os resultados de triglicérides serem confiáveis?
  12. O que é a dieta habitual exigida por certos exames?
  13. Água "quebra" o jejum?
  14. Exame de sangue tem que ser sempre em jejum?
  15. Exames que pedem jejum têm que ser feitos sempre de manhã?
  16. Qualquer exame pode ser feito à tarde?
  17. E para colher o exame de fezes, a pessoa precisa estar em jejum?
  18. No caso de exame de urina, tem que ser a "primeira da manhã"?
  19. Urina só pode ser colhida no laboratório?
  20. Cremes e óvulos vaginais interferem no exame de urina?
  21. Dói colher sangue para exame?
  22. Por que quando se tira sangue para exame, às vezes o local fica roxo?

1.Remédios interferem em exames laboratoriais?

Alguns, sim. Os antibióticos e os antiinflamatórios, por exemplo, interferem nos testes de coagulação do sangue, normalmente solicitados em pré-operatórios. Portanto, quaisquer que sejam os remédios que esteja tomando, avise o atendente antes do exame. Caso um deles interfira, você terá que conversar com o seu médico sobre a possibilidade de suspendê-lo por alguns dias. Se a interrupção não for possível, esse dado terá que ser levado em conta na avaliação do resultado.

Topo

2.Há alguma incompatibilidade entre as vitaminas e os exames laboratoriais?

Sim, pois elas também atrapalham certos exames. Por exemplo, a vitamina C altera o de creatinina. Já a vitamina E interfere nos testes de agregação plaquetária.

Topo

3.E fumar antes de fazer exames, tudo bem?

De jeito nenhum, se forem testes de agregação plaquetária, curva glicêmica ou exame ergométrico. Nesses casos, não fume no dia do exame.

Topo

4.Pode-se fazer exame de sangue com gripe, resfriado ou febre?

Claro. Alguns exames, aliás, são solicitados exatamente porque a pessoa está com febre. A intenção é verificar se alguma infecção é a responsável. Porém, em algumas circunstância, a doença responsável pela febre pode interferir nos exames destinados a avaliar aspectos matabólicos e imunológicos. Por cautela, consequentemente, consulte o seu médico ou o laboratório antes de fazer o exame.

Topo

5.E eletrocardiograma com febre?

Tudo bem. Só que, se não houver urgência, o melhor é deixá-lo para quando estiver bem.

Topo

6. Menstruação interfere nos exames?

Sim, por exemplo, no de urina. Por isso o ideal é fazê-lo fora do período menstrual. Mas, se for urgente, a urina pode ser colhida sem problemas, adotando-se dois cuidados: assepsia na hora do exame e o uso de tampão vaginal para o sangue menstrual não se misturar à urina.

Topo

7. Mulher menstruada pode fazer exame de sangue?

Sim, qualquer um deles. Porém, diversos hormônios e algumas proteínas séricas variam durante o ciclo menstrual. Portanto, é fundamental que o médico saiba em que período do ciclo o seu exame foi realizado.

Topo

8. Esforço físico atrapalha os exames laboratoriais?

Alguns, sim. Por exemplo, os de glicemia e dosagem de fator VIII de coagulação. Tanto que, antes de fazê-los, você não pode ter se submetido a qualquer esforço físico. Além disso, lembre-se: os exames laboratoriais são padronizados para a realização em condições ideais, bem definidas. É o que os médicos chamam de condições basais. Em consequência, testes feitos após esforços terão eventualmente valores diferentes dos que você tem.

Topo

9. E bebidas alcóolicas podem alterar resultados de exames?

Sim, especialmente o de triglicérides. Uma dose de uísque, uma cerveja ou um copo de vinho na véspera é suficiente para elevar os seus níveis, falseando os resultados. Por isso, o ideal é, antes do exame, ficar três dias sem ingerir qualquer bebida alcóolica. Importante: o álcool também altera o colesterol, mas pouco.

Topo

10. A alimentação também interfere nos resultados de colesterol e triglicérides?

Sim, mas principalmente no de triglicérides. Por exemplo, uma pessoa com triglicérides elevados e que adota uma dieta rígida na véspera do exame terá um resultado falsamente baixo. Já alguém com triglicérides normais, mas que come uma feijoada no dia anterior, apresentará resultado falsamente alto.

Topo

11.Como tem que ser a alimentação para os resultados de triglicérides serem confiáveis?

Você deve manter a sua dieta habitual nos 15 dias que antecedem os exames. É fundamental jejum de 12 a 16 horas para a coleta do sangue.

Topo

12. O que é a dieta habitual exigida por certos exames?

É a que você costuma comer no seu dia-a-dia. Portanto, essa instrução significa apenas o seguinte. Não mude a alimentação.

Topo

13. Água "quebra" o jejum?

Não. Mas convém tomá-la com moderação. O excesso interfere nos exames de urina. Se seu exame envolve algum tipo de anestésico, você não poderá beber água.

Topo

14. Exame de sangue tem que ser sempre em jejum?

Nem todos. O hemograma simples, por exemplo, dispensa o jejum. Já glicemia e triglicérides exigem que você fique várias horas sem comer. O tempo de jejum varia de acordo com o exame.

Topo

15. Exames que pedem jejum têm que ser feitos sempre de manhã?

Nem todos. Desde que obedeça ao tempo estipulado de jejum, alguns podem ser colhidos, inclusive à tarde, sem problemas.

Topo

16. Qualquer exame pode ser feito à tarde?

Alguns, não. É o casso das dosagens de cortisol, ferro e ACTH (hormônio adrenocorticotrófico). Esses exames devem ser realizados obrigatoriamente na parte da manhã. Motivo: é nessa parte do dia que tais substância têm um pico no organismo.

Topo

17. E para colher o exame de fezes, a pessoa precisa estar em jejum?

Não. Também não precisa se a primeira evacuação do dia. Isso vale para todos os tipos de exame de fezes. Detalhe: para a comodidade do cliente é melhor o material ser colhido em casa, num frasco apropriado.

Topo

18. No caso de exame de urina, tem que ser a "primeira da manhã"?

Somente se o seu médico solicitar. Se isso não acontecer, a urina poderá ser colhida em qualquer horário do dia, mas com um cuidado antes do exame: de preferência, permanecer duas horas sem urinar. Dará o volume ideal para uma boa coleta. O ideal é que seja colhida em frasco apropriado, fornecido pelo laboratório ou adquirido em farmácia.

Topo

19. Urina só pode ser colhida no laboratório?

Vai depender do tipo de exame. Para cultura, o ideal é que seja no laboratório. Já a urina tipo I, que é o mais comum, pode ser em casa mesmo.

Topo

20. Cremes e óvulos vaginais interferem no exame de urina?

Não, desde que se adote dois cuidados para não misturar esses medicamentos à urina: assepsia na hora do exame e uso de tampão vaginal.

Topo

21. Dói colher sangue para exame?

Normalmente, não, pois o procedimento dura segundos. Mas isso vai depender da sensibilidade de cada paciente e da destreza do atendente.

Topo

22. Por que quando se tira sangue para exame, às vezes o local fica roxo?

Isso chama-se hematoma: extravasamento de sangue para fora da veia. Ele pode ocorrer em determinadas situações, tais como: veias finas, delicadas, com muita pressão; falta de boa compressão no local de punção; e paciente usando algum medicamento que altera a coagulação.

Topo